Tratamentos de alta complexidade

Tratamentos de alta complexidade

Algumas condições podem indicar a necessidade de tratamentos de alta complexidade. Dentre elas: o tempo prolongado de infertilidade, idade avançada de um dos parceiros, fator tubário bilateral, fator masculino grave e falha de múltiplas tentativas de baixa complexidade.

Conheça os tratamentos disponíveis:

Fertilização in Vitro

A Fertilização in Vitro tem como princípio a união do gameta masculino (espermatozoide) e feminino (óvulo) fora do corpo da mulher, em  laboratório.

Esta união proporciona a formação do zigoto e, posteriormente, do embrião, que cresce em meio de cultivo especial, dentro de uma incubadora, simulando o útero materno até o dia da transferência. Os embriões são então selecionados e transferidos ao útero da mulher. Caso haja a nidação – ou seja, o processo de fixação do embrião ao endométrio --, ocorrerá uma gestação.

A fertilização envolve a captação de óvulos e dos espermatozoides. Em geral, os espermatozoides são coletados por meio de ejaculação natural. Porém, em casos de vasectomia, pode-se recorrer a outros procedimentos.

A captação  dos óvulos, por sua vez, envolve o uso de medicamentos injetáveis que induzem o crescimento de múltiplos folículos em um único ciclo. O crescimento dos folículos é monitorado por meio de ultrassonografias transvaginais. Quando eles atingirem o tamanho adequado, outros medicamentos estimulam a ovulação. As técnicas mais modernas permitem que a retirada dos óvulos seja feita por punção vaginal, num procedimento rápido e razoavelmente simples, feito com anestesia.

Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoides (ICSI)

Este método permite, com o uso de uma agulha muito fina, injetar um único espermatozoide selecionado dentro do óvulo. O grande avanço da ICSI foi permitir que casos com graves anomalias espermáticas pudessem resultar em gravidez. Casos com falha de fertilização também se beneficiam com essa técnica, amplamente realizada para aumentar as chances de formação de embriões.

Algumas indicações para ICSI são:

  • Falhas sucessivas de gravidez pós-inseminações e/ou FIV;
  • Fator tubário;
  • Fator ovulatório;
  • Endometriose;
  • Idade avançada da mulher;
  • Espermatozoides provenientes do epidídimo/testículo, entre outras.

Célula Mater